QuiosqueAnterior

Opinião carta do director

Boletim: Um Instrumento para os Advogados

Caros Colegas:
A presente edição do Boletim da Ordem dos Advogados constitui uma excepção à mais recente regra. Para além desta versão digital, também chegou, impressa, a todos os Advogados através do meio tradicional, pelo correio, e envolta num plástico protector.

O desafio nessa versão impressa também volta a ser o antigo: que se lacere o plástico e se leiam os contributos de todos os que ajudaram na edição, que, além do mais, conta com uma rara entrevista do Presidente do Tribunal Constitucional, uma personalidade marcante a todos os níveis. Tratamos e reflectimos sobre o acesso ao Direito, uma das traves mestras de um verdadeiro Estado de Direito, por causa da efectiva protecção aos mais desfavorecidos, e que, como tal, deve merecer sempre uma atenção especial dos Advogados e da sua Ordem.

Quem tem lidado com o novo Boletim tem certamente encontrado diferenças relativamente ao modelo anterior. Não que seja melhor ou pior, ainda que ninguém trabalhe em consciência para piorar, apenas diferente. Essas diferenças serão para manter, sem prejuízo da sempre necessária evolução.

É uma revista predominantemente digital, com tudo o que isso significa nos recursos utilizados, na visualização e no acesso. Pretende-se que os Advogados possam aceder em qualquer lugar e a qualquer momento aos conteúdos publicados, seja num computador, num telefone ou num tablet. A publicação é instantânea e imediatamente acessível e partilhável por todos, aumentando-se assim os potenciais destinatários e a capacidade de difusão.

Temos contado com a contribuição desinteressada e graciosa de Advogados, magistrados, professores de Direito e profissionais da área da Justiça, a quem aproveitamos para agradecer publicamente a generosa colaboração. A edição e redacção tem ficado a cargo do departamento editorial e de comunicação do Conselho Geral, sendo, nesse aspecto, uma publicação sem recurso a qualquer entidade externa.
Pretendemos que o Boletim da Ordem dos Advogados seja, cada vez mais, um instrumento para os Advogados, que aqui sejam discutidos os temas que inquietam a classe e a sociedade. Trabalhando o Advogado em prática individual, em empresa, em sociedade ou em associação, pretende-se que se identifique com os temas tratados e com as secções disponibilizadas. Pretende-se que todos os órgãos da Ordem possam ter aqui um veículo de informação e de contacto.

É uma publicação aberta, propriedade dos Advogados, pelo que estamos sempre receptivos à contribuição de quem connosco queira colaborar e participar na discussão dos temas. Para esse efeito, poderá utilizar o nosso endereço electrónico boletim@oa.pt.

Contamos que o BOA esteja mais bem preparado para os tempos que se vivem e se avizinham, a era em que o virtual e o digital ganham cada vez mais espaço aos suportes físicos, a informação percorre o planeta em poucos segundos, as fronteiras se diluem, as relações se sustentam em simples “gostos” e “partilhas” e os algoritmos prometem governar o mundo. Acima de tudo, esperamos que gostem.